na-real   / JUSTIÇA!

Maitreyi Ramakrishnan, da série “Eu Nunca…”, se pronuncia sobre caso Mari Ferrer; entenda!

Atriz se solidarizou com a influencer e incentivou os fãs a assinarem a petição por justiça

Publicado quarta 4 novembro, 2020

Atriz se solidarizou com a influencer e incentivou os fãs a assinarem a petição por justiça
Maitreyi Ramakrishnan - Instagram

Conhecida por dar vida à adolescente Devi Vishwakumar na série “Eu Nunca” da Netflix, a atriz canadense Maitreyi Ramakrishnan se pronunciou nesta quarta-feira, 4, sobre o recente caso de estupro da influenciadora Mariana Ferrer em stories no Instagram. A polêmica, que ganhou destaque recentemente na mídia do país, vem ganhando agora proporções mundiais.

A nova estrela da gigante do streaming ainda demonstrou apoio à blogueira brasileira, afirmando que não existe “estupro culposo”.

Por favor, não confie nas notícias para cobrir isso. Temos que ter #justiçapormariferrer”, escreveu a jovem de 18 anos na publicação.

Sobre o caso, o dia 15 de dezembro de 2018 mudou para sempre a vida da influenciadora Mariana Ferrer. Em sua conta no Instagram, a modelo contou, em 2019, que foi dopada e violentada pelo empresário André Aranha no requintado beach club Cafe de La Musique, em Florianópolis, Santa Catarina.

+++LEIA MAIS:  Novos clipes de Anitta terão influência de clássicos do cinema: "São apenas gostinhos que eu ponho"

Não é nada fácil ter que vir aqui relatar isso. Minha virgindade foi roubada de mim junto com meus sonhos. Fui dopada e estuprada por um estranho em um beach club dito ‘seguro e bem conceituado’ da cidade”, divulgou Ferrer em seu Instagram.

No ano passado, a influenciadora publicou as provas do crime cometido contra ela, como uma calcinha manchada de sangue, vídeos em que aparece se apoiando nas paredes e sem conseguir andar sozinha, prints de conversas em que pedia socorro às amigas que estavam no local.

O perfil de Mariana Ferrer no Instagram, em que ela compartilhava detalhes do caso e tinha cerca de 850 mil seguidores, foi removido pela rede social em agosto deste ano. De acordo com a modelo, André Aranha solicitou a remoção do conteúdo na Justiça.

A revista Marie Claire fez uma reportagem em 2019 contando sobre o caso, e mostrou os exames feitos por Mariana Ferrer que comprovaram o estupro. Foi encontrado sêmen de André de Camargo Aranha na calcinha da influenciadora, que na época era virgem.

+++LEIA MAIS: OMG! Manu Gavassi radicaliza no visual mais uma vez e fãs ficam eufóricos

André Aranha é empresário e influente no ramo do futebol e filho do advogado Luiz de Camargo Aranha Neto, que já representou a Rede Globo em processos judiciais. Nesta terça-feira, 3, o The Intercept Brasil divulgou o vídeo da audiência de julgamento do agressor, e nele, os advogados de defesa humilham Mariana Ferrer.

O juiz Rudson Marcos, da 3ª Vara Criminal de Florianópolis, aceitou a argumentação do promotor responsável pelo caso, Thiago Carriço, alegando que André Aranha cometeu “estupro culposo”, um crime não previsto pela lei brasileira. Sendo assim, o empresário foi absolvido, já que ninguém pode ser condenado por um crime não existente. 

Segundo a promotor do caso, o empresário não poderia saber, durante o ato sexual, que Mariana Ferrer não estava em condições de consentir a relação, afirmando que não havia a “intenção” de estuprar a modelo.

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos disse ao The Intercept Brasil que remeteu ofícios às corregedorias do Tribunal de Justiça de Santa Catarina e do Ministério Público de Santa Catarina, à Ordem dos Advogados do Brasil, Conselho Nacional de Justiça e Conselho Nacional do Ministério Público para que investigassem a conduta dos advogados, do promotor e do juiz presente na audiência.

 

 

Último acesso: 01 Dec 2020 - 14:17:09 (1044262).