musica   / BASTIDORES

Miley Cyrus expõe machismo de diretores do VMA durante ensaio: “Ridículo e constrangedor”

Cantora foi criticada após imprevisto ao planejar performance para premiação

Publicado quinta 3 setembro, 2020

Cantora foi criticada após imprevisto ao planejar performance para premiação
Miley Cyrus no VMA 2020 - Reprodução/Youtube

Miley Cyrus foi uma das atrações musicais da premiação Video Music Awards. A cantora apresentou o single “Midnight Sky” e fez uma homenagem ao clipe de “Wrecking Ball”, de 2013, vencedor na categoria de Melhor Clipe na premiação daquele ano. Apesar da longa história de sucesso no evento da MTV, a artista sofreu machismo ao planejar a apresentação deste ano. 

Em entrevista ao podcast de Joe Rogan, Miley falou sobre os comentários machistas de um dos diretores da premiação durante os ensaios da performance. A artista pediu para retirar a beauty light (luz da beleza, em português), um recurso sempre usado com mulheres, e pediu para ser tratada como os artistas masculinos. “Você nunca diria pra Travis Scott ou Adam Levine que eles não podem desligar a beauty light”, reclamou Miley com a produção. 

+++ LEIA MAIS: Miley Cyrus esbanja vocais em cover de Billie Elish e performa novo single; vem assistir!

O pedido foi acatado, mas a cantora teve algumas dificuldades com os braceletes, que ficaram presos na estrutura. O diretor da premiação a criticou por esse imprevisto. “Você quer ser tratada como um cara, mas se você fosse homem não estaríamos lidando com esse tipo de problema”, acusou. Que comentário desagradável, né? 

Durante a entrevista, Miley classificou esse diálogo como “ridículo e constrangedor”. Assista a apresentação da artista no VMA 2020 abaixo. 

Último acesso: 03 Dec 2020 - 04:59:10 (1043173).